Publicado por: estrelasnaparede | Dezembro 3, 2009

começa

a ser complicado conciliar muita coisa. Começa a ser difícil responder a todas as solicitações. O tempo não estica, há sempre escolhas a fazer, sempre coisas em que pensar. Mas há sempre uns segundinhos do tempo, em que tento olhar de maneira diferente para as coisas.

Os últimos dias e semanas foram cheios. Foram conseguidos a pulso, muitos de vocês que vêm aqui conhecem-me, outros gostam de mim, outros querem só saber cusquisses, outros não me importam, outros importam, outros há que não gostam de mim e outros há que me magoam todos os dias com coisas que são simples mas que me caiem mal, como se fossem facas. Eu sei que devia ser superior a isso, consigo sê-lo muitas vezes. Outros dias há, que me apetece ligar a cada uma dessas pessoas e perguntar-lhes “Olha o tamanho da estupidez que fizeste?” ou “Era preciso tanto?” ou “Já viste o que éramos e o que somos agora?”. Tantas coisas, tantas perguntas… Prefiro neste momento não saber o porquê.

Gosto que gostem de mim e que gostem de estar comigo. Não morro se acontecer o contrário. É tudo tão complicado e o mais certo agora é não termos todos tempo, para outros. Mas ainda há tempo para coisas simples. São essas as coisas simples que fazem toda a diferença. Não faz diferença a pessoa com quem saímos sempre para a bebedeira, não fazem diferença as pessoas que nos ouvem e das quais nunca ouvimos nada, não faz diferença a pessoa que fala com outras pessoas sobre nós (bem ou mal). As coisas que fazem diferença são as coisas pequenas, todos os dias, ou de vez em quando, nem que seja um olá, nem que seja uma pergunta, nem que seja uma gota no meio de tudo.

Por isso lembro-me sempre de algumas pessoas, que um dia com apenas um gesto mudaram muita coisa. Em vez daquelas que com muitas coisas e grandes coisas, encheram de vácuo tanta coisa.

Podia-me justificar de muitas coisas,podia responder livremente a algumas perguntas que sei que surgem nas cabeças de muitas almas, mas quem quiser respostas sabe onde as procurar.


Responses

  1. como te percebo…

  2. Ó gaja, marque-se já um café para eu não entrar na tua lista negra. =P

    Chateias-te demasiado com essas coisas, pá. Das duas uma: ou cagas d’ alto ou resolves a situação e segues em frente. A bem ou a mal.

    Beijos, cara parceira de armas no desemprego. =P

    • estou cagando de alto :P LOL mas tinha que fazer um statement virtual, visto que se não for assim, é a mesma coisa que andar feliz e contente :P ou então não existir. Mas eu prefiro existir. Estás deveras na minha lista negra :P lol marca-se sim pah! É eu ter tempo entre os biscates :P

  3. Eu gosto de ti. E de estar contigo!=)*

    • és 1 doce, não admira que faças colecção de pacotes de açúcar :P és assim muito doce :P lol

  4. “..Somos tantos a não ter quase nada
    porque há uns poucos que têm quase tudo
    mas nada vale protestar
    o melhor ainda é ser mudo
    isto diz de um gabinete
    quem acha que o casse-tête
    é a melhor das soluções
    para resolver situações
    delicadas
    a vida é feita de pequenos nadas

    E o que é certo
    é que os que têm quase tudo
    devem tudo aos que têm muito pouco
    mas fechem bem esses ouvidos
    que o melhor ainda é ser mouco
    isto diz paternalmente
    quem acha que é ponto assente
    que isto nunca vai mudar
    e que o melhor é começar a apanhar
    umas chapadas
    a vida é feita de pequenos nadas …”


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: