Publicado por: estrelasnaparede | Dezembro 9, 2009

Londres – Dia 2

Vou dividir a SUPER viagem por dias :) Se tiverem dúvidas perguntem, eu ajudo, tenho todo o gosto que se divirtam tanto ou mais do que eu na cidade maravilhosaaaa! Nós planeamos o que fomos visitar, consoante o que gostávamos de ver e o que nos foi sugerido. A Violeta disse vai aos museus e depois de vermos que eram gratuitos e tinham bastante interesse, decidimos fazer deles a nossa prioridade e depois planeamos o que fomos visitar consoante o que estava mais perto ou acessível de metro. Mas alteramos algumas coisas claro. Ficaram algumas coisas por ver mas fica para uma próxima. Vou actualizar aos poucos, escrevo depois talvez altere ou acrescente coisas, mas se acrescentar faço um post a avisar, caros amigos que usam agregador de feeds. Se quiserem mais links peçam! Se usarem as minhas fotos avisem sim?

Londres dia 2

Acordei cedíssimo, sei que olhei para a rua pelas cortinas e era de noite. Não se via ninguém, ouvia trânsito, pensei que o tempo ia ser uma porcaria, mas ao longo do dia até nem esteve muito mau. Tomamos um belo pequeno-almoço no hostel, fiquei satisfeita, porque para hostel, tinha pouca coisa, mas tudo me soube bem. E lá fomos para PIMLICO apanhar o Tube. Combinamos que neste dia de manhã íamos de metro até Shepherd’s Bush, sairiamos em Notting Hill e depois Oxford Street para fazer aquilo que as meninas sabem fazer melhor : Compras!

Shepherd’s Bush foi uma visita meramente simbólica, com carácter fotográfico (lol) é conhecida por ser uma zona residencial, tem uma discoteca algures (que peço desculpa não me lembro do nome) mas para nós é a zona da qual os Bush desencantaram o nome para a banda. Podemos não ter estado literalmente à porta da garagem ou da casa onde eles começaram a ensaiar, mas na estação de metro tivemos.

Notting Hill foi mesmo uma visitacurta, mas foi adorável! Entre para a lista de locais que vou querer visitar com mais calma numa próxima visita. Viramos apenas para a rua mais próxima e fomos espreitando as montras e as lojas. Montras fantásticas com tudo o que era sapatos vintage, montras originais, lojas também extremamente giras. Encontrei ainda a casa mais linda e mais fofa (mais uma) das que vi em Londres. Todas as casas pareciam brutais.

Next! Oxford Street! Saímos na estação de metro exactamente no cruzamento da Oxford Street e Regent Street vimos 4 , por assim dizer, enfeites de natal enormes do filme “Christmas Carol” com aquela azáfama toda, táxis londrinos, autocarros a sensação é que “vim da aldeia para a cidade!”. Entramos em várias lojas, numa delas tive direito a uma make-up gratuita ehehe, as montras eram brutais, algumas lojas tinham preços giros, outras nem por isso, mas perdemo-nos na Primark, vá a Marta perdeu-se. Mas valeu pelo bom bocado e pelas coisinhas giras.

Almoçamos e fomos em direcção ao Tate Modern, da estação de metro até ao museu fomos guiadas por postes de iluminação, sim senhora! Tal como Vasco Santana no Pátio das Cantigas, claro que estes não se mexiam e eram cor-de-laranjas. No caminho, havia algumas instalações que quase que nos introduziam para o que iríamos ver no Tate. O museu é enorme, o edifício é brutal e tem vários pisos com várias exposições. O último andar, o do café, tem uma vista brutal para Londres e para a St. Paul’s Cathedral, se forem lá vale a pena pela vista. Pois bem! Marilyn Monroe do

Andy Warhol, ela mesmo, sim, ele também a obra emblemática da pop art numa sala com mais obras marcantes desse período artístico fantástico. Mas não só: vimos Monet, Matisse, Miró, Francis Bacon, enfim. Vale bem a pena. A loja do museu é o paraíso em termos de livros e revistas de arte e design, tem coisas brutais e o museu também é grátes.

And then we went to our first trip in a red London Bus! But surprise! The Bus that we took had just 1 floor! :( Sad! E lá fomos no autocarro até à Tower Bridge que é brutal. Palavras para quê? Têm de ir. É giro :) Atravessamos a ponte e fiquei estupefacta com a quantidade de malta a andar de bicicleta, a ir de bicicleta para casa, numa velocidade brutal e todos equipados, incluindo a sua pastinha do trabalho. Ficamos também surpreendidas pelos prédios de escritórios, demos de caras com um sem estores em que víamos muito bem vários andares e em que víamos que todos esses andares a mobília era exactamente igual. Fez-nos um bocado confusão mas pronto.

Depois decidimos ir a Convent Garden, ficava a caminho (lol), a caminho ficava era o a

utocarro, porque era da Tower Bridge até Convent Garden e depois seguíamos no metro para o Hostel. Acontece que chegamos a Convent e decidimos ir até Leiscester Square, para passear um bocado por ali. Entramos numa loja de doces BRUTAL, na esquina duma das ruas que dá acesso ao mercado mesmo e ficamos de boca aberta quando entramos, tanto é que acho que gaguejei para perguntar ao empregado onde é que era Leiscester Square. Shame on us thet we didn’t took a photo. Passeamos um bocadinho em Convent Garden e depois quando íamos para o metro começou a chover e andamos ali às voltitas para o metro e apanhamos o autocarro que passava na rua do hostel! E esse sim era de dois pisos :D Chovia bastante, mas na viagem passamos pelo Big Ben, Westminster e deu para alimentar mais o bixinho de conhecer aquela zona.

Deixamos as compras no Hostel e como eu sei que vocês ainda não estão cansados :P ahaha eu também não estava tal era a felicidade, fomos a Picaddilly Circus jantar. Emocionante é a palavra que eu encontro para o momento em que eu saí da estação de metro. I was finally there. Noitinha, escuro e LUZES! É lindo :) Decidimos avacalhar um bocado nas fotos e depois lá fomos jantar. Macdonald’s foi a escolha unânime. Enquanto estavamos a jantar, estavamos no balcão virado para a rua, reparamos em polícia, Mercedes de vidros escuros e pensamos “Qué que se passa aqui?” e descobrimos então a premiere do filme The Lovely Bones, realizado por Peter Jackson e com nomes sonantes no cartaz. Vimos pessoas, carros muitos carros, polícias, passadeira vermelha, mas pensamos “sei lá quando é que eles vão sair!” e decidimos ir passear. Uma pena, não vi o Carlos e a Camila…….. Vá estive perto deles, só não os vi, pronto!

Fomos de novo a Picaddilly e depois tentamos ir para Soho, mas não estavamos a dar com aquilo, tivemos em China Town (outro sítio a ser mais explorado) e depois decidimos andar por Regent Street à noite, eu com esperança de ir até à Apple store, só que ganhei juízo…. Porque a rua é enorme… Nunca mais lá chegava, fica para outra vez. Descobrimos logo no inicio da rua um café tipo starbucks, mas pequenino, português, com chávenas com as quinas e tinha mesmo escrito num painel “Meia de Leite” :) So proud!

Depois a Isa perdeu o bilhete de metro e fomos nanar otherwise teríamos com certeza ido parar a uma discoteca badalada londrina ou a algum pub duvidoso :P or not.

London Bus

Belgrave Road - vista do hostel - adoro as casas :)

Shepherd's Bush

A casa de nothing hill

Christmas Carol

Picaddilly Circus

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: