Publicado por: estrelasnaparede | Fevereiro 3, 2011

divas vintage portuguesas

Milú :)
Aqui no filme Leão da Estrela.

Publicado por: estrelasnaparede | Fevereiro 3, 2011

dreamers


Publicado por: estrelasnaparede | Fevereiro 2, 2011

Adele

amazing Adele

Please, take some minutes off and watch this.

*Eve Ensler

Publicado por: estrelasnaparede | Janeiro 23, 2011

desejos de 2011 (atrasados mas ainda à tempo)

Publicado por: estrelasnaparede | Dezembro 31, 2010

não tenho estado muito virada para o blogue mas queria só desejar um bom 2011 para todos! Que este vos traga tudo do bom e do melhor. E é só!

Beijo!

Publicado por: estrelasnaparede | Dezembro 15, 2010

now that don’t kill me, can only make me stronger

Publicado por: estrelasnaparede | Dezembro 9, 2010

John Lewis Christmas Ad

Este é o vídeo publicitário para a loja John Lewis (um El Corte Inglès versão UK)

Com uma versão da Your Song do Elton cantada pela Ellie Goulding e é basicamente a única versão que eu ADORO. Odeio as outras…. todas…. só gosto desta… Não sei porquê.

E aqui está o Making of… que para além de nos mostrar a rodagem fala do conceito “The joy of giving gifts.” E tenho a dizer que eu gosto de receber prendas, mas há prendas que adoro comprar, preparar ou fazer :)

E para quem não está cansado e gosta destas coisas, o vídeo seguinte é sobre a concepção do catálogo.

Giro giro!

Publicado por: estrelasnaparede | Dezembro 6, 2010

adoro

António Silva (senhor Costa) ensina a cantar o fado :)))

aqui

 

Vejam por favor !

 

Publicado por: estrelasnaparede | Novembro 24, 2010

dizem que

devemos escrever um livro, plantar uma árvore, ter um filho, etc.

Mas o mais importante disto é fazermos coisas que nunca pensamos fazer, desafiar a nossa mente e o nosso corpo. No domingo foi a minha vez de ter uma aula de Surf.

Medricas como só eu sou, esquisita com a água, cheia de stress com a água do mar nos olhos lá fui! :) Adorei! Acho que toda a gente deveria experimentar uma vez na vida. Só pela sensação de bem-estar após sair da aula, pela relação com o mar, pela vontade de apanhar ondas e de nos superarmos e evoluirmos. É claro que nem me consegui por em pé em cima da prancha :P mas diverti-me imenso. Obrigado meninas pela oferta radical.

Espero repetir :)

 

 

 

 

 

Publicado por: estrelasnaparede | Novembro 16, 2010

e depois temos a Disney

que agora que sou grande tem lojas em Portugal (com fatos das princesas, meias e coisaaaas giras!) mas também temos a Disney Couture que vem ajudar à festa com estas coisas lindas:

à venda na ASOS.com (se pedirem um para vocês, podem-me oferecer uma coisinha a mim, eu mostro as coisas mas gosto de receber comissão :P )

Publicado por: estrelasnaparede | Novembro 16, 2010

Londres

é isto. Adorei a visita rápida, matei saudades e quero voltar sempre. Gostava de conseguir explicar o que gosto de Londres, o que me faz querer voltar lá mas não consigo. Gosto. Esta visita foi especial, levei a minha metade e foi bom mas bom. Visitei o meu primo que está a trabalhar em Londres desde Junho e sim, bebi chá típico inglês, vi o Big Ben e vi as luzes de Picadilly. Soube tudo pela vida :) E este por do sol na Tower Bridge também.

Publicado por: estrelasnaparede | Novembro 4, 2010

este blogue de tão caladinho que anda

pode dizer-se que está livre de crises, orçamentos, contas, derrapagens, mercados financeiros, etc.!

Alguém tem que não falar disso então assume-se: um blogue livreeeeeeeeee!

Publicado por: estrelasnaparede | Outubro 25, 2010

100 things to do when you’re upset

” Here are some ideas to help kick a rotten day to kingdom come…

<3 Do something good for someone else, even though you may not want to. Do a favour, help them find something, give them an item which will help them in some way. Start the flow of positive energy.

<3 Eat the best chocolate you can get your hands on. In bed. Or in the bath.

<3 Turn up music you really love. Play it so loudly that it soaks in through your skin. Dance in your pyjamas. Feel the pain lift.

<3 Have a romance in your head.

<3 Volunteer.

<3 Buy a remote control for your camera & dip your toes into the pool of narcissism.

<3 Call a friend & ask them if they want to have a slumber party.

<3 Throw yourself head-first into a creative project. Something that you’re excited about but which feels a little too big for you. You’ll be so consumed by it that it will fuel you for ages.

<3 Do the splits. Or at least try. (Be gentle though!)

<3 Sing. Loudly. Badly. Off-key. Whatever you like. It works. The last time I was on my way somewhere really nerve-wracking, I was in a cab. The radio was playing & I was so anxious that the only way I could distract myself was by singing along. Loudly. The driver probably thought I was a total nut but I didn’t care & it did the trick!

<3 Cover your entire body in cocoa butter & fall asleep.

<3 Drink 2 litres of fizzy drink (pop, soda, you know) & stay up until sunrise.

<3 Write a list of things that you appreciate right now, in the present moment. Focus on each of them & let the love inside you well up. Even when things appear to be going really, really badly, there are always things to be happy about. (That’s one of the reasons why we do Things I Love Thursday — to help bring your attention back to the positive.)

<3 Indulge in your “guilty pleasures”, whatever they are. (Old episodes of America’s Next Top Model, ginger ale, chocolate cake, romantic comedies, etc.)

<3 Send a text message to one of the most interesting people you know — maybe someone you don’t know that well, just to say hello.

<3 Order delivery food, just to bask in the glory of the fact that if you pay people, they will come to your door. With food. Warm, good food. What an age we live in, huh?

<3 Look through old photos. With a friend if possible. If it’s an old friend, you can reminisce (“Oh my god, do you remember when we did that?!”), & if it’s a new friend, you can tell grand stories (“Well, let me tell you about this guy…”).

<3 Listen to old Motown hits. Come up with dance moves. Wear something sparkly & work it out. (DJ Z-Trip’s Motown Breakdown is an excellent time, too.)

<3 Write a gruellingly personal entry for your blog dissecting every aspect of the situation which has upset you so much. Post it, don’t post it, whatever, just get it out of your system.

<3 Plan a holiday.

<3 Write a ridiculous online dating profile & marvel at the people who come out of the woodwork. (“Oh, a threesome with you & your wife in New Jersey? Sign me up!”)

<3 Spend an hour in your variety store of choice, set yourself a budget ($20?) & buy some junk. Lip treatments, candy, maybe an exfoliating scrub… Then go home & play with your new purchases. There’s a reason it’s called retail therapy, you know (though of course, it doesn’t last).

<3 Wear a fake moustache all day.

<3 Think up nicknames for all your friends, then send them each postcards to alert them.

<3 Think back on the last really good sex you had. Think about it for an hour. Then do something else.

<3 Go out for a milkshake.

<3 Appreciate the dinosaur bones at your favourite museum.

<3 Grab a friend, dress up like tourists & go & do all the really schlocky things on offer in your city. Take LOTS of photos, & be sure to flash the peace sign in 70% of them.

<3 Stick little crystals on something you use every day. (Wallet, light-switch, key-ring, boots?)

<3 Buy a new pair of sunglasses or non-prescription frames. It’s a super-easy (& often relatively cheap) way to evolve your look. Plus sunglasses make for excellent on-the-fly disguises.

<3 Go to a yoga class. Surrender & breathe deep.

<3 Put on your favourite pair of high heels & walk up & down your bedroom/hallway doing your best Miss J impersonation. Have a friend or neighbour who is willing to humour you offer critique. “Girl, you walk like a busted-down freight-train.”

<3 Write multiple lists of everything you want. Material possessions, relationships, work, lifestyle, everything. Pin them up by your door so you see them all the time.

<3 Go through Urban Dictionary & find some fun/ridiculous new words to add to your vocabulary.

<3 Make yourself the biggest ice-cream sundae you’ve ever seen. Decorate it with hot fudge sauce, whipped cream, sprinkles, nonpareils, whatever you like. Take a photo. Give it a name (“Jane’s Orgasmatron Cardiac Arrest Sundae”). Devour. Maybe without using your hands. Take a photo of that too.

<3 Get your eyebrows shaped.

<3 Spend an hour in a department store sniffing perfume samples. When you find something you like, spray it on a card & drop it in your purse.

<3 Try break-dancing.

<3 Watch videos of flamboyant, successful people like Elton John or Michael Jackson & marvel.

<3 Eat animal crackers.

<3 Drink through a straw all day. If you get your hands on a straw which matches your outfit, so much the better.

<3 Plan a party with a theme that makes you feel really, really happy.

<3 Write a letter to yourself in the future. Then hide it. Maybe in the pocket of a coat you never, ever wear.

<3 Leave the house wearing just fabulous lingerie underneath a coat. With heels. (Note: if you are a man you may get accused of being a flasher if you do this. The world is cruel sometimes.)

<3 Pull a Kid CuDi & announce your retirement from the world of something. Like cooking, or vocal communication. Announce your unretirement whenever you feel like it.

<3 Buy a harmonica & annoy the hell out of everyone while you learn how to play it.

<3 Go wig shopping.

<3 Choose a festival (SXSW? Burning Man? Coachella? Wave-Gotik-Treffen?) to go to, invite some friends, & start making plans.

<3 Add diamantes to your manicure.

<3 Hula hoop.

<3 Buy some really good art for your walls. Posters, prints, original artwork or other. If you’re feeling impoverished, go to the library, check out some art books, then take huge, great quality photocopies at a copy shop.

<3 Listen to Never Better by P.O.S. from start to finish & revel in what a great album it really is.

<3 Load up your ipod & go for a walk through your favourite park.

<3 Visit a cool toy store & make your friend a surprise package.

<3 Reach out to the people who inspire you but who don’t know you exist.

<3 Write the birthdays of your personal heroes in your planner & work out a way to honour them on that day.

<3 Pie.

<3 Colour your hair. (You can always dye it back.)

<3 Notice where you hold tension in your body, & let it go.

<3 Visit some kind of religious institution & observe a service.

<3 Bake heart- or bunny-shaped cookies. Give them away.

<3 Be graceful.

<3 Be graceless.

<3 Make a video diary.

<3 Answer questions with questions.

<3 Try on a pair of really, really expensive shoes & act like you’ll be back tomorrow, but you’re just going to go home & think about it. (Bonus points: take a photo of you in them. Often you will need to be stealthy about this but it’s worth doing.)

<3 Record yourself trying to recite the alphabet while vigorously brushing your teeth.

<3 Flirt with entirely inappropriate people.

<3 Sing into your friend’s answering machine. (If you’re in the USA & use Slydial, it will take you straight to their voicemail.)

<3 Pour pancakes in the shape of your initials. Eat them while watching aerobics on television.

<3 Make friends with your neighbours.

<3 Think about how great it would be to name a shaggy dog “Toupee”.

<3 Go to an audition just for the experience.

<3 Tell someone cute, “You’re cute”.

<3 Sit in a sauna with a stack of fashion magazines & sweat it out.

<3 Find a secret place with a great view. Like a tree, or a rooftop, or a hill.

<3 Go & see a musical (or just rent one).

<3 Be optimistic.

<3 Buy ridiculous slippers.

<3 Make a list of the things you want to do to celebrate the upcoming season.

<3 Lie down in the sunshine.

<3 Pretend to be a dancer in a music video as you perform mundane tasks. Jiggle your way from the bathroom to the kitchen, shake it while you wait for your toast to pop, booty bump while you pick an outfit.

<3 Go to an aquarium & take photos of the jellyfish.

<3 Watch movies you used to love as a child.

<3 Book a karaoke room with friends & sing your heart out.

<3 Make a list of practical, actionable ways you can improve your situation.

<3 Start keeping a dream journal & write down their supposed meanings, too.

<3 See if you can develop an appreciation for a band or a style of music you’ve never liked before.

<3 Write a play.

<3 Go to vintage stores looking for fabulous old typewriters.

<3 Write the stuff you like about your body on your body with a marker.

<3 Change your ring-tone to the sound of one of your friends laughing hysterically.

<3 Watch videos of Robin Williams or Eddie Murphy.

<3 Listen to Divine Harvest by The Mae Shi. Don’t be worried, everything will turn out fine. Don’t be worried, friend just put your hand in mine.

<3 Take a nap with your head at the other end of the bed.

<3 Walk around a garden centre & buy a colourful plant. Give it a name.

<3 Go somewhere that people walk their dogs & make friends with some fluffy creatures.

<3 Hug your friends.

<3 Tell someone everything.

<3 Believe that everything is always getting better. ”

Autora: Gala Darling

Daqui

Publicado por: estrelasnaparede | Outubro 21, 2010

bonecas de papel

daqui

Publicado por: estrelasnaparede | Outubro 9, 2010

O  senhor Brandon Flowers é que sabe.

Publicado por: estrelasnaparede | Outubro 5, 2010

pink

Publicado por: estrelasnaparede | Outubro 4, 2010

Amor

Ouve. Há dias em que questiono os gestos mais simples. Respirar, o que é? Nesses dias, as metáforas fazem mais sentido do que beber um copo de água. O que é um copo de água? Um copo é feito de vidro e eu não sei de onde vem o vidro, transparente e frágil, duro, excepto perante o chão, excepto perante uma pedra. Alguém lhe deu a forma de copo, esse conhecimento foi ensinado através de gerações, há estranheza em tudo isso: nesse alguém desconhecido, nessa distância. Depois, há a água, essa substância que chove, oposta ao fogo, que atravessa organismos provisórios. Há o próprio acto de beber, que é uma necessidade fisiológica. Em dias, como hoje, tudo isso é absurdo, falta-lhe sentido, e as metáforas têm muito mais lógica, crescem do ar, ateiam-se num mundo invisível. Se procuro razões, acredito que somos mais importantes do que a nossa pele. Somos mais importantes do que os nossos pulmões.

Os nossos cabelos ficam mortos na almofada, há vassouras a varrê-los no soalho. Para nomear aquilo que comunica entre nós, precisamos de metáforas. Sei que entendes o meu inverno, vejo-o no reflexo dos teus olhos e, no entanto, não são os teus olhos que vejo. Falo dos teus olhos apenas porque esta é a linguagem da nossa condição, da nossa espécie, mas aquilo que temos para dizer e nos une é muito maior e mais importante do que a nossa condição ou do que a nossa espécie.

Por exemplo, damos a mãos. O que importa realmente não são as nossas mãos, feitas de ossos que aprendemos nas aulas de biologia, mas sim uma âncora de oceano. Quando damos as mãos, somos um barco feito de oceano, a agitar-se sobre as ondas, mas ancorado ao oceano pelo próprio oceano. Pode estar toda a espécie de tempo, o céu pode estar limpo, verão e vozes de crianças, o céu pode segurar nuvens e chumbo, nevoeiro ou madrugada, pode ser de noite, mas, sempre que damos as mãos, transformamo-nos na mesma matéria do mundo. Se preferires uma imagem da terra, somos árvores velhas, os ramos a crescerem muito lentamente, a madeira viva, a seiva. Para as árvores, a terra faz todo o sentido. De certeza que as árvores acreditam que são feitas de terra.

Por isto e por mais do que isto, tu estás aí e eu, aqui, também estou aí. Existimos no mesmo sítio sem esforço. Aquilo que somos mistura-se. Os nossos corpos só podem ser vistos pelos nossos olhos. Os outros olham para os nossos corpos com a mesma falta de verdade com que os espelhos nos reflectem. Tu és aquilo que sei sobre a ternura. Tu és tudo aquilo que sei. Mesmo quando não estavas lá, mesmo quando eu não estava lá, aprendíamos o suficiente para o instante em que nos encontrámos.

Aquilo que existe dentro de mim e dentro de ti, existe também à nossa volta quando estamos juntos. E agora estamos sempre juntos. O meu rosto e o teu rosto, fotografados imperfeitamente, são moldados pelas noites metafóricas e pelas manhãs metafóricas. Talvez outras pessoas chamem entendimento a essa certeza, mas eu e tu não sabemos se existem outras pessoas no mundo. Eu e tu declarámos o fim de todas as fronteiras e inseparámo-nos. Agora, somos uma única rocha, uma única montanha, somos uma gota que cai eternamente do céu, somos um fruto, somos uma casa, um mundo completo. Existem guerras dentro do nosso corpo, existem séculos e dinastias, existe toda uma história que pode ser contada sob múltiplas perspectivas, analisada e narrada em volumes de bibliotecas infinitas.

Existem expedições arqueológicas dentro do nosso corpo, procuram e encontram restos de civilizações antigas, pirâmides de faraós, cidades inteiras cobertas pela lava de vulcões extintos. Existem aviões que levantam voo e aterram nos aeroportos interiores do nosso corpo, populações que emigram, êxodos de multidões famintas. E existem momentos despercebidos, uma criança que nasce, um velho que morre. Dentro de nós, existe tudo aquilo que existe em simultâneo em todas as partes.

Questiono os gestos mais simples, escrever este texto, tentar dizer aquilo que foge às palavras e que, no entanto, precisa delas para existir com a forma de palavras. Mas eu questiono, pergunto-me, será que são necessárias as palavras? Eu sei que entendes o que não sei dizer. Repito: eu sei que entendes o que não sei dizer. Essa certeza é feita de vento. Eu e tu somos esse vento. Não apenas um pedaço do vento dentro do vento, somos o vento todo.

Escuta, 
ouve.

Amor.

Amor.

José Luís Peixoto, in Jornal de Letras (Junho, 2010)

Publicado por: estrelasnaparede | Setembro 13, 2010

tenho

saudades

Publicado por: estrelasnaparede | Agosto 25, 2010

3 anos de estrelas na parede

e eu quase que me esquecia… que desnaturada……. uiii…

Congrats ao Blogue, a quem lê, a quem comenta, a quem não gosta, a quem gosta, etc…… :)

imagemdaqui

« Newer Posts - Older Posts »

Categorias